Rádios indígenas participam de ciclo de oficinas de Rádio livre na Bahia

Aldeias dos povos Kiriri e Tumbalalá recebem oficinas de formação e produção radiofônica realizadas pela Rede Amnésia de Rádios Livres

Durante o Abril Indígena, a Rede Amnésia de Rádios Livres realiza oficinas de formação e produção radiofônica em aldeias indígenas na Bahia. As oficinas livres de formação de radiocomunicadores serão realizadas entre os dias 08 e 21 de Abril e tem o objetivo de produzir conteúdos e integrar novas comunidades tradicionais, difundindo a prática da comunicação popular como instrumento de resistência e de fortalecimento cultural.

A primeira oficina acontece na Aldeia Pambu, do povo Tumbalalá, no norte da Bahia, às margens do rio São Francisco, no município de Abaré. A oficina com os Tumbalalá acontece de 09 a 13 de abril com a montagem de uma rádio livre de baixa potência na aldeia, gravação e edição de vinhetas e entrevistas e experimentações ao vivo. Através do projeto Conexão Rádio Tumbalalá, serão realizadas rodas de conversa, troca de experiências, exibição de vídeos e produção de conteúdos.

Robson Tumbalalá, articulador local da nova rádio, lembra que outras atividades itinerantes de rádio já passaram pela aldeia Pambu, mas essa é a primeira vez que a rádio permanecerá por lá, o que está provocando uma grande expectativa da comunidade indígena. A Rádio Tumbalalá contará com um segundo ciclo de oficinas, previsto para acontecer em junho, com produção de conteúdos e edição de spots, vinhetas, entrevistas e programas.

Na semana seguinte, serão realizadas atividades de produção de conteúdo na Rádio Kiriri FM, uma rádio livre indígena da Aldeia Mirandela, localizada no município de Banzaê, área de sertão da Bahia. Por meio do projeto Conexão Rádio Kiriri, serão produzidos spots educativos e culturais e vinhetas de utilidade pública que abordem a temática indígena, a cultura, os costumes e modos de vida da comunidade Kiriri, reforçando a identidade, as manifestações culturais, o registro e a transmissão de saberes por meio da oralidade. O projeto contará ainda com ações de manutenção de equipamentos e diálogos sobre sustentabilidade da rádio. O ciclo de oficinas de rádio com os Kiriri acontece entre 16 e 20 de abril, como parte das comemorações do abril indígena na aldeia.

 

Rede Amnésia de Rádios Livres

A Rede Amnésia de Rádios é uma rede colaborativa de rádios livres de baixa potência instaladas em áreas de comunidades tradicionais. Na Bahia, compõem a rede a Rádio Kiriri, a Rádio Tupinambá, a Rádio Indaca Obá do Ponto de Cultura Casa do Boneco de Itacaré e a Rádio Aliança Educadora, do Assentamento Terra Vista do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem terra. A rede conta ainda com a Rádio Amnésia, ligada ao Ponto de Cultura Coco de Umbigada em Olinda, Pernambuco e com a Rádio Casa Preta, que funciona em Belém, estado do Pará. A ideia da Rede de Rádios Livres é articular comunidades tradicionais com foco na comunicação, voltada às demandas locais, refletindo as formas de articulação e expressão próprias de cada lugar.

Para Sérgio Melo, produtor dos projetos e articulador da Rede Amnésia de Rádios Livres, as ações propostas visam a consolidação de veículos de comunicação independentes e o fortalecimento de uma rede de rádio comunicadores indígenas na Bahia. “A rede está formada e se expandindo. Já estamos em aldeias, assentamentos rurais, Pontos de Cultura e a nossa idéia é continuar levando o microfone para quem não tem voz”, ressalta Sérgio Melo.

 

Apoio Financeiro

O projeto Conexão Rádio Tumbalalá foi selecionado através do Edital Setorial de Culturas Identitárias 2016 e será realizado com o apoio financeiro do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Secretaria de Cultura e Governo do Estado da Bahia. Já o projeto Conexão Rádio Kiriri é apoiado através da 1ª Chamada do Edital Calendário das Artes 2017, da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada a Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA).

Deixe uma resposta