Carta de Repúdio do Povo Tupinambá

A especulação imobiliária no território indígena tupinambá de Olivença, na Bahia, desde o século 19 une forças políticas para barrar os processos fundiários de regularização e emissão dos territórios tradicionais no litoral sul do Estado.

Há ataques constantes de empresas multinacionais e de especulação imobiliária, apoiados por órgãos do governo federal, no interior da Terra indígena. O desmatamento para o plantio do cacau, pastos para gado e a exploração de minérios so cresce, a última linha de resistência é a nossa, dos indígenas dessa região, para manter a biodiversidade viva.

Leia mais sobre o processo aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *